De quem é o RISCO?

Esta pontuação de pensamento abrange uma questão de saúde pública!
Assim, a ANVISA consolidou medidas que tocam os fabricantes e distribuidores de produtos odontológicos diretamente: a necessidade legal de rastreabilidade de seus produtos, a fim de controlar o uso, proteger o paciente de possíveis danos e, ainda, combater possíveis fraudes com relação à implementação indevida de produtos odontológicos, bem como de todos os produtos para saúde.
Entender o conceito de rastreabilidade nos faz enxergar o quão útil e importante é essa ferramenta, e como devemos considerá-la parte integrante de todo processo de negócio: consultório e laboratório de prótese.


Fábricas e distribuidoras de produtos para saúde utilizam a rastreabilidade como uma importante ferramenta de Gestão da Qualidade, pois é uma exigência legal. E é fácil compreender tal exigibilidade e importância. Imaginem a diversidade de produtos para saúde existentes no mercado, sendo muitos deles similares, mas de fabricantes distintos. Imaginem ainda que muitos são implantados e “acompa-nham” o paciente por toda a vida. Lembre-se que é dever do Estado garantir a saúde de todos. Pois bem, como o Estado garantirá a saúde (promoção, proteção e recuperação) senão regulamentando para que medidas de controle eficientes sejam adotadas e o paciente esteja protegido? Imaginem que seja identificado algum problema em um desses materiais que coloque em risco a saúde do paciente e do profissional. Como identificariam a procedência do produto? Como os responsáveis fariam para localizar todos os pacientes que receberam este produto, para que sejam monitorados ou feita a substituição do mesmo? Ou ainda, uma substituição do produto por recall do lote? Quanto tempo levaria para recolher todos os outros produtos ainda não utilizados impedindo que outros pacientes recebam tal produto?
É uma cadeia de eventos.
A gestão de produtos para saúde deve ser extremamente meticulosa quanto ao monitoramento de sua produção. Recentemente, o setor foi alvo de investigações justamente por fraudes, que visavam aproveitar-se do alto valor dos produtos para ganhos ilícitos. Por esse motivo, a ANVISA tende a criar mecanismos cada vez mais rígidos contra esse tipo de crime, pelo bem do paciente, do profissional e da distribuidora.
Assim, pontuamos: a aquisição de produtos odontológicos de distribuidoras que tenham autorização de funcionamento junto à ANVISA e mantenham os Alvarás da Vigilância Sanitária atualizados e que possuam um Sistema de Gestão da Qualidade Implementado garantem a eficiência e eficácia dos produtos e garantem a saúde pública.
Observe…
Qualidade não é o diferencial: É DEVER!
Assim sendo, o Grupo Adelar na figura de suas empresas: Adelar Equipamentos, Adelar Odontoprótese, Adelar Ortodontia e Dental Adelar, estamos regulamentadas junto à ANVISA. Trabalhamos com um Sistema de Gestão Implementado obedecendo a RDC 16/2014.
Qualificamos nossos fornecedores. Comercializamos produtos para saúde, todos registrados.
Nossa equipe de colaboradores recebem cursos de capacitação, trei-namentos, técnicas de excelência em atendimento e Programa 5S. Distribuidoras regularizadas junto aos órgãos fiscalizadores: É LEGAL. Pense nisso…pense agora…pense já!
Proteja-se!
Sua graduação foi uma conquista árdua!

Maria Negri Osawa
Biomédica – CRBM3-658
Responsável Técnica da Adelar Ortodontia
e Adelar Odontoprótese – rt@adelarortodontia.com.br

Qual é a especialidade mais lucrativa da odontologia

Se a resposta surpreender, há um sério risco de estar perdendo algo com isso!

A palavra lucro traz consigo tanta subjetividade quanto a palavra sucesso. Por exemplo, pode ser que para alguém não seja lucrativo ter muito dinheiro e pouca saúde ou pouco tempo para aproveitar o bendito lucro. Pode não ser lucrativo ter muito dinheiro e não ter nome. Vamos partir do pressuposto que lucro é mais do que ter apenas dinheiro.
Com isto em mente, será que já conseguimos saber qual é a especialidade mais lucrativa da odontologia? Você pode estar pensando que poderia ser estética dental, onde o lucro por paciente pode ser maior e você pode trabalhar menos.


Mas a especialidade na qual me refiro é a especialidade que potencializa, seja qual for a que tenha escolhido. Provavelmente sua escolha tenha sido por algo mais do que apenas lucro monetário. Neste sentido, mudar de especialidade só pelo dinheiro pode ser o tipo de lucro que não se fica tão feliz em ter, já que acaba negociando aquilo que você gosta de fazer.
O potencial da especialidade que me refiro está justamente no fato de ela não receber o status de especialidade ou habilidade mais lucrativa do mundo. Estamos falando de vendas.
Mas o que vendas tem a ver com odontologia? Se for preciso vender para se viabilizar a odontologia, logo, vendas deveria ser uma especialidade na odontologia. Mesmo que o MEC não veja assim.
Desanimado? Posso imaginar a cara que fez ao ler isto, mas não o culpo. Dá um pouco de desânimo saber que a possibilidade de ter um pouco mais de lucro esteja ligada a algo que não gostamos muito de fazer ou mesmo de pensar a respeito. Existe uma razão para muitas pessoas dizerem que não gostam de vender. Mas a verdade é que todos amam vender! O que as pessoas não gostam é de não vender. Assim como não gostam de ouvir não. Quando começamos a receber os primeiros nãos, alguns deles faziam sentido, quando éramos crianças. O sentimento ruim e de incapacidade diante dos nãos, vem do tempo em que não podíamos fazer nada com relação a eles. Acontece que hoje nós crescemos e podemos fazer. Podemos diminuir os nãos e aumentar os sins. Por isso, ser um especialista em vendas pode mudar completamente a perspectiva que você tem de lucro. Quando nossa visão muda, tudo muda junto. Passamos a enxergar tudo de forma diferente. Não pense você que ao falar de vendas, estou falando de alguém sem escrúpulos que engana as pessoas com argumentos fraudulentos em nome de uma venda. Os argumentos de um especialista em vendas tem a ver com quem ele é. Não são apenas ferramentas para manipular aqui e ali de acordo com a conveniência.
Venda valor, e não preço. Por que o EV acredita nisto? Porque é com esta base que ele constrói os próprios produtos e serviços. Ele sabe como lidar de forma congruente com os pedidos de descontos que encontra pela frente. Congruência é uma das principais características de um especialista em vendas. Cada vírgula de seu discurso de vendas tem a ver com aquilo que ele de fato acredita, a saber, “VALOR”.
Em que você acredita? Em preço baixo ou valor? Quando alguém sempre pede desconto, quer dizer que não pertence ao mundo daqueles que acreditam em valor.
Conseguir mostrar o valor de produtos ou serviços de forma coe-rente, nos leva a ser o tipo de pessoa que acredita mais em
VALOR DO QUE EM PREÇOS.
O STARBUCKS vende o café mais caro do mundo. Eles produzem uma experiência onde as pessoas se sentem no dever de registrar e mostrar aos amigos. E daí que custam 500% a mais que em outros lugares? O valor gerado pela cultura STARBUCKS faz tudo valer a pena. É só um exemplo de como você pode valorizar sua própria especialidade. Mas para isso, você precisa pertencer ao mundo daqueles que acreditam mais em valor do que em preços baixos.
Quando estamos dentro de um contexto nos tornamos viciados a procedimentos habituais.
Desta forma, é difícil acreditar na ideia de se tornar um especia-lista em vendas. Isso poderia melhorar algo para um clínico geral?
O fato é que por trás de cada clínico geral existe uma pessoa singular. Com diferenças que podem ser a diferença em todo contexto. Um EV acredita mais em valor do que em preço. Daí, a possibilidade de diferenciação.
Um especialista em vendas muda tudo, seja qual for o contexto que está inserido. Um bom exemplo é Michael Jordan.
Mesmo que você não goste de basquete você deve conhecer os feitos dele o suficiente para respeitá-lo como o melhor. Ele se tornou uma lenda e exemplo de excelência para todas as áreas. Quando alguém quer dizer que um determinado profissional é acima da média, ele diz: “este médico é o Michael Jordan dos médicos, este dentista é o Michael Jordan dos dentistas”. Antes de Michael começar a brilhar, todos tinham uma determinada ideia de percepção de valor ou perfeição de acordo com o basquetebol, mas isso foi só até ele começar com o show! Para ter uma ideia, todos os outros jogadores da NBA começaram a ganhar mais. Porque o show passou a ser MUITO MELHOR. Quem tinha que enfrentar o melhor de todos os tempos, teve que se aprimorar, assim todo mercado mudou.
Eu sei que você pode estar se perguntando o que Michael Jordan tem a ver com vendas? Felizmente esta é uma das respostas mais fáceis que eu poderia dar.
Como todo mundo, Michael Jordan tinha sonhos, metas e objetivos. Ninguém consegue chegar a um objetivo ou um sonho sem ter que lidar com objeções.
Em minha opinião, os melhores vendedores são aqueles que rea-lizaram algum sonho. Porque tiveram que vender o produto mais caro para o cliente mais difícil, ou seja, eles próprios. Muitas pessoas não conseguem tirar ideias e projetos do papel, por não conseguirem vender a si mesmos, resolvendo as próprias objeções!
Existe uma série de outros exemplos que poderiam inspirar você a acreditar na importância de se tornar um especialista em vendas. A importância de pertencer ao mundo daqueles que acreditam mais em valor do que em preço. Entretanto, neste artigo tem elementos suficientes para você expandir seus horizontes e se colocar no caminho daqueles que transformam nãos em sins.
Maxwell Amaral
Marketing Manager Grupo Adelar
marketing@dentaladelar.com.br